segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Dor e superação

Será que existe alguém que nunca se apaixonou perdidamente por uma pessoa, que a fizesse se sentir em estado de alfa? Claro que não! Todos nós, cedo ou tarde passaremos por essa situação, não dá pra fugir dessa realidade cruel. Machuca mais que uma pancada no saco para nós, homens. Não se preocupe, você que é mulher nunca sentirá essa dor que um homem sente ao ser atingido nesse ponto vital do homem e, ao mesmo tempo, extraordinariamente sensível. Mas posso comparar a dor de uma pancada no osso da canela, e dói pra caramba, e homem e mulher possuem canelas, não é verdade!?

A dor que sentimos ao descobrir que a pessoa que amamos, nunca nos amará de volta como desejamos é dolorosa demais. No entanto a dor fica guardada a sete chaves, igual a uma virgem que guarda o tesouro precioso para quem o mereça, a maldita dor fica em nossas mentes e, em algum momento algo faz lembrarmos dessa terrível dor que, parece que nunca passará. Mas sabemos que tudo passa, inclusive a dor de um amor não correspondido, talvez ela dure mais tempo para passar, até porque somos diferentes uns dos outros. Algumas pessoas se recuperam mais rapidamente, porém outras demoram uma vida inteira. Nunca será fácil para nós, lidar com essa situação que machuca tanto a todos nós. Não é verdade!?


E por falar em verdade, a verdade é que nunca estaremos suficientemente preparados para o amor. Aplaudimos o sentimento, de fato o amor é o sentimento mais sublime de todo o Universo, contudo o que estamos fazendo com o amor. Será que estamos agindo de forma correta com o amor? Será que compreendemos de fato o que é o amor? Ou será que viveremos eternamente buscando entender o que jamais conseguiremos entender na sua essência? A mim, parece que estamos agindo igual a um cachorro que corre atrás do próprio rabo, sem entender que o rabo que lhe pertence não é algo que poderíamos comer. O fato é que o amor é simples e, ao mesmo tempo, complicado. Como assim? Não existe explicação. A verdade é que aos poucos estamos deixando o amor morrer, o sentimento morre lentamente dentro de nós, que parece que nem existe o sentimento lá no âmago do ser. No entanto ele continua lá. Escondido, reservado como um animal que não gosta de aparecer. Mas quando resolve dá as caras, todos o admiram e, até se espantam ao vê-lo. Nossa, o amor apareceu! Pensei que havia morrido!

Estamos perdendo a capacidade de enxergar o amor embora saibamos que ele está em todo o lugar. Precisamos reaprender a enxergá-lo, senti-lo e principalmente vivencia-lo, para podermos de fato compreender o sutil sentimento.

Todo ser humano quer ser amado, ser desejado, ser pleno, ser feliz, porém a maioria não o faz, e nem sabe fazê-lo, simplesmente porque existe um abismo entre querer e fazer. Não adianta querermos ser aquilo ou ser isso, se não o fizermos. Logo, então, nunca seremos. É a logica do querer e fazer, estamos nos tornando especialista em sermos infelizes, frustrados, amargurados e magoados com a nossa própria vida. Estamos a cada dia sabotando nossa própria felicidade. Se não mudarmos a nosso modo de agir e pensar, sobre o sentimento que tanto aplaudimos, seremos eternamente infelizes e tenha certeza que não fomos criados para sermos infelizes. Estamos aqui para lutarmos com todas as nossas forças, para sermos felizes e desfrutarmos de tudo de bom que a vida tem a nos oferecer.

Saiba que as tormentas virão, contudo a vida está aí para ser vivida, com toda a sua beleza e a glória que nós merecemos. Se pararmos para pensarmos, entenderemos que, se não sofrêssemos por amor, ou seja lá o que for que venha nos fazer sofrer, a vida não teria sentido algum. Viveríamos igual a robôs. Tudo seria perfeito, seria um pé no saco! Pelo menos na minha visão, seria algo completamente chato e entediante. O sofrimento vem com a vida, não tem jeito. O melhor jeito de superarmos qualquer tipo de sofrimento é aceitando-o, e com o tempo, o sofrimento passará. Ele sempre passa...

Comente com o Facebook:

20 comentários:

  1. ''Estamos perdendo a capacidade de enxergar o amor embora saibamos que ele está em todo o lugar. Estamos a cada dia sabotando nossa própria felicidade.'' Se o texto fosse somente esta parte ainda sim valeria muito a pena e já teria todo o objetivo alcançado! Parabéns!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito pertinente o seu texto, você consegue nos entreter e aguçar de forma encantadora.
    Amar alguém que não nos ama é muito doloroso, no entanto, penso que até isso é necessário.

    Diante de tal grandioso sentimento, nos pegamos meios leigo sem saber o que fazer, muitas vezes o deixamos escapar, por não entender ou não separar tal sentimento. Sabemos que hã muita diferenças da paixão para o amor, o amor é desprendido de desejos, de interesses pessoais, o amor une para sempre, pois é uma força da natureza. Enquanto a paixão objetiva a própria satisfação, tendo como objeto um fim nele mesmo. Daí rola os ciúme que é a incerteza da propriedade do objeto desejado.

    Penso que o todas as emoções tem o seu prazo de validade, tipo.. ele fica em alta por um tempo, depois segue pra baixa , ou se vai pra nunca mais voltar, e saber disso torna as coisas mais interessante, pois assim se vive sabendo que todos os sentimentos esfria mais cedo ou mais tarde, e ficará o respeito e as boas lembranças vividas. Superar é preciso, pois o amor isso ser desprendido, deixar o outro segui.. Dói? Claro que sim.. Mas isso é a vida, a dor faz você mais forte, pois estamos a aqui para um estágio, ultrapassar limite... , pois só depois que partimos de fato “seremos”. E Isso para mim não tem preço, e assim se segue a vida, levando um pouquinho do que vivenciamos . No entanto, devemos seguir amando Sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Obrigado pela opinião querida. É sempre importante dar nossa opinião à respeito do assunto, e pra você aquele abraço!

      Excluir
  3. Adorei o texto!
    Quem nunca sofreu? Quem nunca teve um amor não correspondido?
    É, batida na canela dói muito. Mas acho que o coração dói mais.
    Estar preparado para o amor a gente nunca está, por mais que os filmes, livros e músicas nos digam, nunca é tão impactante quanto cair de amores.
    Dói. Mas é bom demais!
    Melhor doer do que nunca sentir nada nessa vida.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Com certeza Teca, dói demais. Obrigado pelo comentário e pra você um grande abraço!

      Excluir
  4. Oiee
    Tudo bem?
    Lindo texto.
    O amor unilateral é triste, mas ainda é amor. Afinal, dele sai a beleza de amar sem esperar nada em troca. É um sentimento puro e sincero. Não me arrependo de ter vivido nenhum, pois é solitário, mas belo.
    Mas, uma coisa é verdade ele ensina a querer fugir também. É intenso demais e machuca o suficiente para se desejar viver fugindo.
    Gostei da reflexão em que adentrou. No fim, precisamos superar os medos e voltar a enxergar a beleza. Amar e ponto, sem medo. O sofrimento, apenas faz parte e ainda nos trás lindas músicas, poemas, histórias e até memórias.

    Beijinhos
    screepeer.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ágata! Muito bom te ver por aqui. Muito obrigado pelo comentário. Abraços!

      Excluir
  5. Gente!! Que isso, texto maravilhoso, estou tendo um pequeno surto aqui kkkk caramba! Escreve muito, muito bem em... Parabéns!!! É verdade que estamos cada dia mais parando de demonstrar nossos sentimentos, nos sentirmos vulneráveis, por que se tivermos uma decepção a dor não cerá tão grande #SóAcho kkk

    Em... posso postar esse texto no meu blog? Qualquer coisa entre em contato comigo por e-mail: melissamore@outlook.com
    JP

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Obrigado pelo elogio Melissa! Você é um amor de pessoa. Abração!

      Excluir
  6. Que texto lindo!


    Abraços...

    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto, Luciano.
    Só quem já sofreu por amor sabe o quanto dói, rs. Mas o tempo é um dos melhores remédios pra curar toda essa dor.
    Parabéns e abraços,

    www.umdiamelivro.com.br
    www.youtube.com/literamigas4

    ResponderExcluir
  8. É verdade Andressa. O tempo às vezes cura, em outras infelizmente não. Obrigado pela visita e volte sempre.

    ResponderExcluir
  9. Oiiiiiiiiiiii, sim, dei uma sumida novamente, mas por favor, me perdoem. Mas to logo avisando. Cheguei.

    Recentemente, eu tava em uma leve bad, justamente com essas argumentações citadas no post a cima. Não havia acontecido nada de mais, entretanto a bad bateu forte....

    Realmente as pessoas acabam meio que sofrendo um pouco e acabam deixando de acreditar em pessoas sinceras, e isso é coisa que precisa ser trabalhada nas pessoas.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Oiiiiiiiiiiii, sim, dei uma sumida novamente, mas por favor, me perdoem. Mas to logo avisando. Cheguei.

    Recentemente, eu tava em uma leve bad, justamente com essas argumentações citadas no post a cima. Não havia acontecido nada de mais, entretanto a bad bateu forte....

    Realmente as pessoas acabam meio que sofrendo um pouco e acabam deixando de acreditar em pessoas sinceras, e isso é coisa que precisa ser trabalhada nas pessoas.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Fazia tempo que eu não visitava o blog.
    Parabéns Luciano, adorei o que você escreveu, gosto muito de ler textos com reflexões por trás, e o que você escreveu reflete muito na vida de cada um, todos nós um dia vamos passar por isso, não adianta fugir ou dizer que não, e faz parte da vida, é como você falou, seriamos robôs, e que graça teria?
    Parabéns e abraços!

    Evandro (Café, Livros e Séries)

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Obrigado! Sem dúvidas, não adianta fugirmos, cedo ou tarde passaremos por isso. Abraço!

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd