sexta-feira, 1 de julho de 2016

[Resenha] ''Joyland'', de Stephen King

Título: Joyland
Autor: Stephen King
Publicação: 2015
Editora: Objetiva
Gênero: Literatura Estrangeira - Suspense e Terror
Páginas: 240


Sinopse: Carolina do Norte (EUA), 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer. Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado - e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais. 


Ler algum livro do senhor King é sempre prazeroso mas sem mais delongas vamos ao que interessa, vejam o que achei da obra ''Joyland''. Como de costume começarei falando sobre os personagens da obra. 


Falando sobre os personagens da obra:

Devin Jones é o típico bom rapaz que aos seus vinte anos torna-se o queridinho de Joyland, um parque de diversões. Sua personalidade é carismática, ele é sincero e bastante afetuoso. Tem a capacidade de aprender o ofício que lhe ensinam rapidamente, e encontra tempo pra ajudar algumas pessoas da morte e investigar um misterioso assassino que tem rondado o parque. Há também Mike, o garoto na cadeira de rodas e a sua pipa, e também Annie Ross, sua mãe. Além desses, outros personagens bastante carismáticos, os quais o senhor King os descreve de forma detalhada. Mesmo com todo o carisma e o esforço de Devin Jones para desvendar o mistério por trás da garota Linda Grey que assombra o trem fantasma do parque, quem seria o serial killer que ronda Joyland? Dentre os personagens da trama, o que eu mais me identifiquei foi Devin Jones. 

Falando sobre a leitura do livro:

Apesar de todo o drama do livro eu esperava um pouco mais de Stephen King nessa obra, bem mais, muito mais, afinal o cara tem um baita nome, não é verdade? No meu entender ele não se preocupou em aprofundar o mistério policial do livro e o suspense sobrenatural. Não que o sobrenatural e o mistério policial não existam na obra, no entanto o excelente desenvolvimento junto ao drama dos personagens acabou relegando e eclipsando em segundo plano esses dois aspectos essenciais da trama que quase passou despercebido no decorrer da leitura. No meu entender é aí que o livro deixa a desejar. Como thriller de um suspense policial com assassinatos de serial killer em um parque de diversões. com uma pitada sobrenatural, fazendo uma das vítimas assombrar o parque, o livro é mediano, para não dizer decepcionante. Porém, isso não tira o brilho da obra, a história foi muito bem escrita, com momentos emocionantes, mas outros nem tantos.

Slide de fotos do livro ''Joyland'' de Stephen King.

A trama foi, às vezes, bem divertida e ousada em certos momentos, com um bom aprofundamento nos personagens que giram ao redor de Devin Jones. Apesar de um pouco decepcionado, ''Joyland'' conseguiu me agradar bastante em outros aspectos pois eu costumo ser exigente com a leitura de um livro. O livro mostra o valor dos sentimentos humanos como a amizade, por exemplo. A escrita de Stephen King é perfeita, impecável como sempre. 

Meu quote favorito:

''Você salvou a garotinha, mas meu querido rapaz! Você não pode salvar todo mundo.''
Pág. 1O4

Finalização:

A capa e a diagramação me agradaram, o que não me agradou foi que não existem capítulos, a obra é lida de forma direta. Sendo assim, acredito que ''Joyland'' seja um dos, se não, o livro mais light do senhor King. Creio que a leitura agradará a muitos,  quanto as pessoas exigentes nem tanto. Mas num todo, é um bom livro para se ler. O final foi bom, e enfim, o recomendo.

O livro é muito bom

Espero que tenham gostado da resenha.

Forte abraço.

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Que resenha ousada e instigante. Ao mesmo tempo em que você 'cutuca' a falta de preocupação do autor para certos aspectos no enredo, me 'sacode' para atentar-me quanto a minha vontade de o ler.

    Já li livros do King que realmente não gostei, mas apesar disso, a classificação final foi alta, pois apesar dos desméritos, é inegável a habilidade desse cara em escrever e transmitir o enredo.

    Gostei de sua resenha e quero conhecer esse parque de diversões.

    Valeu e parabéns pelo belo projeto com suas informações objetivas a respeito das obras.

    :D

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Leonardo! Como eu escrevi na resenha, o livro tem alguns pontos negativos, que não me agradaram. Porém esse detalhe não desmerece o valor que a leitura proporciona a quem o lê. O livro é muito bom, eu o recomendo. Talvez seja um dos livros mais leves do cara que é considerado por muitos, como o rei do TERROR|HORROR. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Luciano! Resenhei It e achei que o sobrenatural deixou a desejar. Ainda não li esse, mas confio em sua análise. Então, já temos dois livros que carecem de um terror sobrenatural.
    Quando mencionei a falta desse tipo de terror, alguns fãs do mestre, disseram-me que eu estava errado, pois o autor é famoso pelo uso do sobrenatural. Bem, ele pode até ser, mas acredito que falhe em algumas obras.
    Gostei muito de sua resenha.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  4. Uau pelo o que percebi você é bastante, perfeccionista....Adorei a resenha, tenho um livro desse autor aqui logo vou ler.

    ResponderExcluir
  5. Olá Fernando! É verdade existem algumas obras do senhor King que carecem, de terror sobrenatural. Porém o livro é muito bom, eu o recomendo. Contente que você tem gostado das minhas resenhas. Forte abraço amigo!

    ResponderExcluir
  6. Beta fico muito grato, por você comentar em uma resenha elaborada por mim. Quando puder leia o livro do senhor King. Sim, eu sou bastante perfeccionista, gosto de tudo certinho. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  7. Meu querido, não me leve a mal, mas imaginei que uma outra pessoa estava resenhando, só depois vi que foi você que fez. Você foi bastante sincero nas palavras, não é que você já tenha deixado de ser, é que dessa vez, ousou maravilhosamente.Devo admitir que isso me encantou. Sinceridade! Li muito pouco do autor, mas de fato ele escreve muito bem. E Apesar de ser considerado um dos melhores em seu gênero, não significa que agradará a todos os leitores críticos e ainda mais aqueles que sabem fazer com maestria. Você resenhou muito bem, apesar de colocar os pontos negativos da obra, ainda assim quero ler o livro. Me vi passeando pelo Parque. Adorei a resenha. Parabéns Moço!

    ResponderExcluir
  8. Obrigado Geane! Suas palavras somente comprovam que, de fato minhas resenhas estão sendo bem feitas, como deve ser. Leia sim, quando puder o livro é muito bom. Forte abraço!

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd