sexta-feira, 22 de julho de 2016

Traços de Iris Figueiredo em ''Confissões On-line - Bastidores da Minha Vida Virtual'', livro publicado pela Editora Évora

Sejam bem-vindos novamente a mais um artigo do #ML. Hoje trarei a análise de um livro da nova editora parceira do blog, a Évora. Vou contar pra vocês como foi a minha experiência ao ler ''Confissões On-line - Bastidores da Minha Vida Virtual'' da autora Iris Figueiredo, primeiro brinde recebido pela Évora. Vou logo dizendo que a revisão do livro está perfeita e o mesmo apresenta imagens bacanas que retratam muito bem o tema e e isso deixou a diagramação muito mais estilosa. No início, admito que a impressão ao abrir o livro não foi tão boa por causa das letras pequenas mas com o decorrer da leitura acabei me adaptando a este revés. Entretanto, o material da Editora Évora é ótimo. As folhas são amareladas e a equipe gráfica caprichou na capa. Parabéns a editora por isso, vale muito à pena ter este e outros livros da Évora em nossas coleções.



Título: Confissões On-line
subtítulo: Bastidores da Minha Vida Virtual
Autor: Iris Figueiredo
Publicação: 2013
Editora: Évora
Gênero: Chick-lit / Jovem adulto
Páginas: 228


Sinopse: Prudência é uma característica que só consta no sobrenome de Mariana Prudente. A menina viu sua vida mudar de cabeça para baixo em poucos meses: perdeu a popularidade, o namorado, a melhor amiga e o grande sonho de fazer um intercâmbio. Agora, Mariana vê seu nome rabiscado nas cabines do banheiro da escola e escuta fofocas sobre ela pelos corredores do colégio e fica sem rumo. O vestibular se aproxima, sua irmã está enlouquecida por causa do casamento marcado, e tudo que ela quer é não pirar enquanto suporta os últimos meses no ensino médio. Sem lugar para desabafar, Mari vê no ambiente virtual uma chance de descarregar todas as angústias do mundo off-line, criando o vlog "Marinando". Com sua banda preferida como trilha sonora, ela conta com a ajuda de Arthur e Carina para mergulhar no mundo virtual e esquecer os problemas do mundo real. Com uma câmera na mão e alguns vídeos na internet, Mariana Prudente vê sua vida mudar mais uma vez, pois chegou a hora de sair dos bastidores e ser a protagonista novamente.


Quando comecei a ler o livro da Iris Figueiredo confesso a vocês que as minhas expectativas até eram boas, mas eu não sentia tanta empolgação assim, embora já houvesse lido coisas positivas sobre a obra e a própria sinopse já tivesse causado boa impressão. É, pude constatar que a obra é mesmo muito simpática e tranquila, apesar de abordar temas sérios. A protagonista Mariana também é muito simpática e causou na maior parte do tempo, alegria e serenidade desde as suas primeiras narrativas. Sim, como todos já podem imaginar e o próprio título já define, o livro é narrado em 1ª pessoa. Breve, percebi que Mariana é uma típica adolescente do mundo atual que gosta de coisas bem normais como qualquer outra pessoa e que ''tagarela'' quase sem parar, pelo menos com aqueles que leem as suas confissões. Ela conta seus causos com muita sede e, às vezes, causa a impressão de estar super empolgada enquanto faz isso. 

O romance é bem contemporâneo e apresenta um enredo atraente e bonito, empolga por tratar a arte atual da vida jovem. A autora consegue transmitir perfeitamente este universo juvenil feminino e suas tendências atuais. Toda essa questão sobre o glamour acerca da popularidade entre os amigos e também na vida virtual é passada coerentemente e com objetividade, mostrando efeitos favoráveis e desagradáveis desse conceito vestido de um ritmo frenético vivido pelos regidos dessa faixa etária. 



Mariana vive um momento complicado em sua vida e muitas reviravoltas fazem com que ela crie um canal no YouTube, o Marinando, onde começa a compartilhar os sentimentos e problemas. O que ela não imaginava é que o canal viraria febre entre os seguidores e que fosse ''bombar'' da noite para o dia com a ajuda de um amigo, o Tuca. No quesito cotidiano o enredo é riquíssimo pois aponta acontecimentos comuns na vida das pessoas, e com a protagonista não é diferente. A perda de amigos, do namorado, as dúvidas sobre o vestibular, as chances perdidas para um intercâmbio... tudo isso faz parte do conjunto construtivo do enredo de Iris Figueiredo, que criou um mundo em ''Confissões On-line'' repleto de personagens que conseguem ser marcantes, mesmo os coadjuvantes, que aparecem quase a todo tempo. O leitor jamais poderá reclamar quanto a isso pois todos se tornam parte do conjunto.

A ideia da autora em promover essa amostra sobre a vida no mundo virtual é muito boa e é um gatilho para o público jovem que tanto é apegado a esse universo que tomou proporções enormes nos últimos anos. O leitor se encontra rapidamente na história e, apesar do romance ter como argumento central essa temática, percebe-se mesmo que ele fica por muito tempo em segundo plano enquanto estende o tapete para outros assuntos tão importantes desse universo jovem. O transtorno alimentar é um deles. Nina, melhor amiga de Mariana passa por uma situação péssima durante a história e isso acaba gerando um desconforto necessário no leitor, que se vê preocupado com a personagem. ''Eu estava sufocada, tentando controlar a vontade repentina de chorar. O olhar da minha melhor amiga estava vazio, triste e um pouco desesperado. Naquela hora, eu tive a certeza do que vinha desconfiando há meses e só conseguia pensar em como confrontá-la para poder ajudar [...] por mais que tudo estivesse estampado em seu corpo que ficava cada vez mais pele e osso, eu havia fugido da certeza por muito tempo.''


Slide de fotos do livro ''Confissões On-line - Bastidores da Minha Vida Virtual'', de Iris Figueiredo, material publicado pela Editora Évora.

A visão da protagonista sobre determinados assuntos é bem criteriosas e o seu jeito de conversar com o leitor é muito amável, isso torna o livro bem leve e até divertido em certos pontos. ''Não vou negar que já fiz esse tipo de coisa quando eu tinha uns 14 anos (e ainda era época do Orkut!) [...] Primeiro que eu não tinha mais namorado [...] transformar seu perfil virtual em um mural de exibição do seu relacionamento era algo que dava um pouco de pena. Eu tinha a impressão de que as pessoas faziam isso apenas para afirmar ao mundo que as coisas estavam perfeitas, quando, na verdade, não estavam [...] Fora que isso atraía olho grande [...] Mamãe vivia dizendo que contar a vida na internet só servia para atrair sequestrador.''.

O legal também é ver o vlog Marinando ganhando vida. Isso reflete muito na realidade atual dos YouTubers e com certeza é um bom incentivo para aqueles que estão adentrando essa vida On-line. ''O maior problema da tecnologia é esse: se a pessoa demora a responder uma mensagem, eu já acho que fui ignorada. Se o chat acusa que a pessoa leu minha mensagem, mas ainda não respondeu, eu acho que a pessoa não suporta mais me ouvir falar [...] Aquilo não ia me levar a lugar algum. Resolvi fechar a página e olhar os comentários e visualizações do vlog [...] Abri o vídeo e quase caí pra trás ao notar que o contador apontava mais de 50 mil visualizações! [...] De repente, eu me dei conta: 50 mil pessoas conheciam o meu rosto.''.

A autora conquista com a sua escrita descontraída, sincera e objetiva, suas descrições sobre lugares, pessoas e ocorrências soam de maneira admirável, contudo apresenta diálogos que não têm um teor de veracidade tão intenso. Entretanto a leitura é boa e fluente. A narrativa é harmoniosa e de fácil interpretação, o que é bem comum em livros desse modelo. Alguns momentos difíceis de Mariana no universo escolar são repassados ao leitor com sentimentos verdadeiros, por exemplo, e as palavras escolhidas para marcarem o instante, choram enquanto a garota conta. ''Era fácil plantar uma mentira, regá-la e fazê-la vingar, se espalhando como erva daninha. Quando o mundo acreditava em uma história, era difícil convencê-lo a respeito da verdade. reconstruir castelos após duras batalhas sempre seria mais difícil que destruí-los e, após um ataque, eles nunca mais seriam os mesmos. Transformaram meu castelo em um amontoado de pedras quebradas e eu não sabia como reerguê-lo.''

Não posso esquecer de citar os ''lances'' de Mariana. Na verdade, aqui nas ''Confissões On-line'', tudo acontece como na vida real. Bernardo gosta de Mariana, que gosta de Arthur, mas nisso tem o Tuca, o Edu e o cafajeste do Léo também, e tudo vira uma bagunça só. ''O Bernardo era legal, bonito e simpático [...] ele entendeu muito bem o que aquele beijo esquisito no cinema representou [...] Bem que eu queria sentir alguma coisa pelo Bernardo! Ele era muito fofo, mas só o Arthur fazia meu coração perder um pouco o compasso.''.

O desfecho do livro é muito bom e o leitor não fecha o impresso sem levar em sua cota de conhecimento, novos aprendizados transmitidos por Iris Figueiredo. A autora está de parabéns por compreender e retratar tão bem esse universo teen e suas tendências virtuais e sociais. Eu recomendo o livro para todos os que curtem o gênero e também para quem procura uma leitura leve, descomplicada e que tenha conteúdo para se extrair. Minha classificação é 4 estrelas. Lembrando que o livro é seguido com o volume 2, ''Confissões On-line 2 - Entre o real e o virtual'', que também é vendido no site da Editora Évora, vocês podem clicar e conferir.


O livro é muito bom.


Espero que tenham gostado da resenha. Fiquem atentos, por esses dias trarei mais um material enviado pra gente pela Editora Évora para apresentação aqui no Marcas Literárias. Sendo assim, conto com a visita diária de vocês.

Um grande abraço desse Léo aqui, que não é o cafajeste das ''Confissões On-line'', hein! Pra todos que forem adquirir o livro, aproveitem a promoção de 25% de desconto e boa leitura.

Valeu!



Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Gostei do livro! É um tema diferente né. Tenho vontade tmb de escrever sobre minhas experiencias online. Quem sabe um dia. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Érica, é um tema bem atual e que alcança os jovens. A proposta é boa e foi bem executada.

      Beijos, obrigado pela visita e comentário.

      Excluir
  2. Oi, Léo! Tudo bem?

    Super curti sua resenha e o modo como abordou a temática juvenil do livro.
    Não conhecia, mas através de sua resenha MA-RA-VI-LHO-SA, pretendo ler um dia desses, lógico, após conseguir ler os 87 livros parados em minha estante! :D

    Cara, as fotografias durante a resenha, sem exagero, ficaram perfeitas, inclusive sua própria fotografia (uau! =D7 ). Parabéns pelo modo como destrinchou as informações na postagem. :-bd

    Beijão,
    Danny
    Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau, valeu pelos elogios, cara,fico muito contente com isso.

      Sobre o livro leia sim e, boa sorte com os 87 da estante, meu Deus!!!

      Agradeço pela visita e comentário, meu amigo.

      Abraços e parabéns pelo trabalho no Irmãos Livreiros, vocês são nota mil.

      :)

      Excluir
  3. Leonardo a sua resenha ficou muito boa! Você mostrou-a de forma bastante clara,o que o leitor encontrará, realizando a leitura do mesmo. Pena que o livro não me conquistou, simplesmente porque eu prefiro livros com ar reflexivo, o que não é o caso deste citado por ti. Pros que curtem, livros com temática atual, acredito que farão uma leitura muito prazerosa. Parabéns à autora da obra, por mostrar esse mundo virtual e atual, que encantam muitos leitores, o que não é o meu caso. Forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Luciano,

      A temática é mesmo o grande diferencial, mas como dito, há outros assuntos para o leitor embarcar.

      Fica ao gosto e escolha de cada um de vocês a questão da leitura.

      Valeu.

      Excluir
  4. Oláá
    Não conhecia o livro, mais ele parece ser uma leitura muito gostoa, fiquei com vontade de ler! :3
    Abraçoos

    Jovem Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eloísa, a história é bem agradável sim. Obrigado pela visita.

      Beijos.

      Excluir
  5. Olha eu de novooo, Léo esse livro ta na minha lista faz um tempinho, você citou que as fontes são pequenas me entristeceu muito, já sua resenha ta maravilhosa!Abraços

    http://jornalliteraturaecia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Beta, que bom que gostou. O livro da Iris é muito legal, sim, o revés fica por conta desse detalhe das fontes. Mas eu curti a leitura.

    Beijos e obrigado pelas visitas, adoro te ver por aqui.

    ResponderExcluir
  7. Oi
    nem conhecia esse livro, parece ser uma leitura legal, ainda mais de acompanhar o crescimento do vlog da protagonista.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Denise,

    O livro é legal e o material da editora é ótimo.

    Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  9. Confissões onlaine, o titulo já diz muita coisa, realmente esse mundo é algo tão vasto e assustador ao mesmo tempo. Se paramos pra pensar, veremos que de fato expomos muitas coisas de nossas vida em redes sociais, e isso , não sendo bem apresentado torna uma fardo. Sem contar as paranoia que rola nesse meio tecnológico.
    Como sempre apresentaste muito bem o livro, fiquei feliz em saber que o Léo cafajeste apresentado no livro não é você, rs. Muito bom!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal que tenha curtido o livro, como sempre, um romance agrada muito o público leitor.

      Beijos.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd