sábado, 30 de julho de 2016

Armadilhas da vida

Algumas pessoas são verdadeiras sugadoras de energia, sabe, aquele tipo de pessoa que só se aproxima para falar em problemas ou criticar o(a) outro(a). Sejamos sinceros, ainda que a vida não esteja maravilhosa, seja positivo, isso te torna, além de uma pessoa mais feliz, uma boa companhia para o(a) outro(a). Evite contagiar as outras pessoas com sua tristeza, compreenda que além de não resolver o problema, você se tornará uma companhia indesejável, pesada. Desabafe o necessário e se preocupe primeiro, em espalhar energia positiva, alegria para quem você ama. O medo avassalador que algumas pessoas tem de estar só, por vezes, faz com que acreditemos que as pessoas nos pertencem, e essa é uma das certezas mais perigosas da vida do ser humano. Seus amigos podem e devem ter outros amigos e, eventualmente, preferir ficar com eles e não com você. Saiba que compreender isso, além de ser uma forma de respeito pelo(a) outro(a) torna as relações mais leves e agradáveis. Mais do que exigir atenção em tempo integral, não cansar quem nos ama é a chave para que nos tornemos pessoas com quem os outros queiram estar, e isso inclui não esperar que o(a) outro(a) resolva seus problemas ou esteja disposto a ouvi-los a qualquer hora.


Então se ninguém pode resolver determinada questão, guarde-a. Compartilhe os momentos bons. É claro que os amigos e todas as pessoas que te rodeiam, ficarão felizes em te ajudar ou prestar favores, mas abusar disso não só é uma prova do mais genuíno mau caratismo como afasta as pessoas de você. Antes de solicitar qualquer favor ou ajudar, certifique-se de que isso não vá ser demasiadamente penoso pra quem recebe o pedido, em especial se esta pessoa for incapaz de negá-lo. Sabe não existe nada mais irritante do que pessoas  que falam de si mesmas o tempo todo. Querer na sua vida pessoas que simplesmente  alimentam sua autoestima é o primeiro passo para conquistar apenas pessoas vazias, em vez de amigos verdadeiros. Relações bacanas para ambas as partes são aquelas em que se troca experiências, visão de mundo e, principalmente, aquelas onde há troca, porque ninguém se diverte ouvindo o(a) outro(a)  falar de si mesmo o tempo todo. Concentre-se em ouvir mais do que falar, afinal nós seres humanos temos duas orelhas e uma boca, logo o que escrevi anteriormente faz todo o sentido. Ser livre é, frequentemente, ser solitário(a), embora eu considere a solidão completamente necessária e até desejável, há quem diga que é o mal do século. Mas, saiba que estar só é diferente de ser só. E quem é feliz sozinho(a)?

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Que excelência de texto!

    Ontem estava com um pensamento muito semelhante a este seu, a respeito de pessoas que falam de si próprias o tempo todo, não olhando para o próximo e se colocando como o centro de tudo. O título desse artigo designa muito bem o que foi abordado e, quando não nos posicionamos de forma firme e correta diante de determinadas situações e pessoas, somos derrubados por essas armadilhas da vida.

    A uniformidade do assunto está perfeita.

    Valeu, abraço.

    ResponderExcluir

  2. Obrigado Leonardo! Esse tipo de gente, é um dos inúmeros tipos de gente que existem por aí. O que temos que fazer é procurar viver em harmonia, apesar que esse tipo de gente, especificamente na maioria das vezes cansa. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Falou tudo, moço. Não há o que acrescentar. Muita das vezes sinto que sou um tanto chata nesse quesito de falar muito,kkkk. Meus amigos coitados, que me aturam. Mas sei dar tempo ao tempo também, deixá-los por um tempinho pra que nãos se cansem rapidamente da amizade, mas estou por ali. Sou daquelas verdadeira e intensa nas relações “Amizade”. Costumo preservá-las. Mas, percebo muito a ideia do ETNOCENTRISMO, em muitas pessoas, de que VOCÊ é o centro do universo, e que só a sua cultura e vida, é mais importante do que a do outro, isso cansa e muito. Canso rapidinho desses e dessas, e vou seguindo meu caminho com aqueles que valorizam o outro em suas particularidades. Texto muito bom. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Verdade Geane! É bem por aí mesmo, a pessoa acaba se cansando de pessoas com esse perfil. Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Ai ai, desse assunto eu entendo bem.Tive uma amizade assim, mas parece que as coisas estão mudando.Depende de muita coisa..de quanto você ama aquela pessoa e do quanto vale a pena levar essa amizade adianta né?
    Gostei muito do seu post :)

    beeijão
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir

  7. É bem por aí mesmo Carol. Que bom que o texto, tenha lhe agradado. Agradeço a sua visita e um forte abraço.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd