sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Resenhando: ''O Fantasma de Tio William'', uma das obras do Mestre do horror, Rubens Francisco Lucchetti

Olá galera, vocês não vão acreditar, hoje, dia 29 de janeiro é aniversário do cara!!! Mas ''peraê'', vocês devem estar se perguntando... ''de quem o Léo está falando?'', mas calmem que vou explicar, apresento para vocês que ainda não o conhecem, o Grande Rubens Francisco Lucchetti, conhecido também como o Mestre da Pulp Fiction brasileira. Hoje pela madrugada li novamente uma de suas obras que marcaram a minha adolescência. O livro em questão é ''O Fantasma de Tio William'', publicado em várias edições pela Editora Ática. A minha é exclusivamente autografada em meu nome, adquiri no fim do ano passado um dos últimos exemplares disponíveis, diretamente com o autor. Tenho um livro relíquia em minha coleção. Declaro ao amigo R.F. Lucchetti que a resenha é uma forma de prestigiá-lo nesta data que marca mais um ano de sua existência entre nós. É uma grande honra fazer parte do grupo de seus admiradores e amigos. Feliz aniversário Mestre Lucchetti. Desejo em nome de todos seguidores do Marcas Literárias, muitas felicidades e mais sucesso! Então, vamos a resenha...


Título: O Fantasma de Tio William
Autor: Rubens Francisco Lucchetti
Publicação: 2003 - 4ª impressão
Editora: Ática
Gênero: Infanto-juvenil, suspense
Páginas: 88

Link (livro físico)
Livro indisponível, edição esgotada

Sinopse: Magda ama John, que talvez ame Carmen, que também se chama Filomena e acha a vida um teatro. Nessa confusão, retratos ganham vida, o fantasma de tio William anda a cavalo e uma fórmula secreta põe tudo de pernas para o ar na britânica mansão da família Winston. É uma trama que tem o charme de algumas décadas atrás, num mundo elegante que Rubens Francisco Lucchetti, com muito pique e bom humor, revive para os leitores da Série Vaga-Lume. E então, vamos embarcar nesta história?


Fiquei muito feliz em relembrar a história de tio William na mansão  da família Winston. Lembro que, em minha adolescência, este livro foi indicado por uma de minhas professoras de Português e foi base do nosso projeto de leitura do semestre. Hoje, ao ler o primeiro capítulo, as lembranças chegaram forte e me fizeram lembrar que já na época eu ficara apaixonado pela obra. Agora, anos depois, me reencontro com o livro e o adquiro autografado por Rubens Francisco Lucchetti. É muita alegria.

Autografo de Rubens Francisco Lucchetti no meu exemplar de ''O Fantasma de Tio William''.
O enredo da obra é magnífico. A simplicidade é logo notada pela forma em que o autor conduz a trama. Tudo já começa muito empolgante e a frase a seguir se torna o pontapé magistral da história. 

''Era uma noite de muita chuva. Trovejava, e os relâmpagos riscavam os céus...''

Vivendo uma crise em seu casamento por não conseguir dar um filho ao marido John Winston, Magda se vê ameaçada por Carmen - suposta amante - e tenta encontrar uma saída para que John não a troque pela atriz de teatro. Inesperadamente Magda recebe a visita de um fantasma muito divertido, o tio William, morto há anos. O velhinho promete a Magda que fará John voltar pra casa e para isso precisa usar uma de suas fórmulas secretas que revolucionará o mundo.

Esta versão é um pouco diferente da antiga, que exibia no lugar do branco e azul, as cores amarelo e marrom.

O suspense que se formou em torno dessa tal fórmula feita por tio William e sobre quais seriam os seus efeitos, amplia no leitor uma angústia saborosa. Foi um suspense criado em dose certa e revelado no momento exato. O autor deixa o leitor roendo unhas por tanta curiosidade. No diálogo abaixo podemos observar o quanto os personagens envolvidos na trama também se sentiram curiosos a respeito da fórmula. Na ocasião, Magda era contestada pelo doutor Luís - médico amigo da família -, sobre a fórmula. Vale lembrar que todos que conviviam com Magda ficaram extremamente preocupados achando que ela tornara-se uma louca, que afirmava ver o tio William.

''- Que fórmula é essa? parece muito interessante. 
Os olhos de Magda brilharam de contentamento. 
- É sim! Não conheço todos os detalhes, mas tio William garante que será uma verdadeira revolução. 
- Mesmo?- Sem dúvida! E, de quebra, fará John mudar de ideia.''

Percebe-se que o enredo fortalece os padrões de perspicácia e ignorância das pessoas. Magda age de forma inteligente seguindo as dicas de tio William para trazer John de volta, enquanto Carmen de Luna, ou Filomena Stoppa, salienta ares de total ignorância em vários trechos da trama. A simplicidade de como tudo foi escrito e transmitido ao leitor se torna um dos pontos mais positivos da história. Há um teor cultural e moral altíssimo que preenche o enredo de Lucchetti. Os mistérios sobrenaturais foram apenas pontos coadjuvantes que serviram como auxílio necessário para mostrar as fraquezas dos indivíduos. Um clássico muito bem desenvolvido. A escrita de Rubens é simplesmente mágica. É um tanto impressionante a tranquilidade experimentada durante a leitura. É cativante! Todos os diálogos do livro foram muito bem elaborados. Não há como não indicar esse livro para adolescentes, a linguagem é de muito fácil entendimento e torna-se muito interessante desde a premissa. A trama é cheia de surpresas e vale ressaltar que, o velhinho tio William consegue de forma espetacular tirar o leitor do foco de expectativa pela descoberta de alguns mistérios da história. O cara é um gênio muito hilário, age como uma criança arteira cheia de vontade de aprontar suas travessuras. É um livro com ares sombrios e sobrenaturais, repleto de suspense mas ao mesmo tempo, muito bem-humorado. A diversão é garantida com o homenzinho de olhos claros.

As figuras da obra são atraentes e deixam ainda melhor o miolo do livro.

Nota-se que os personagens de Lucchetti são bem caracterizados de forma inteligível. Além de tio William, que sem dúvida é o ponto mais forte da trama em relação aos personagens, há outros que também alegram a obra num contexto geral. Particularmente gostei muito da empregada Magnólia, cheia de espontaneidades e palavreados engraçados.

''- Escute uma coisa, seu vagabundo - ralhou a cozinheira, mudando rapidamente de expressão -, ninguém vai embora, entendeu? Agora, saia da minha frente antes que eu perca a paciência  e rache sua cabeça com esse pau de macarrão!''

Há como retirar um boa lição no decurso em que Magda e Carmen vivem vidas trocadas. As pessoas podem, às vezes pensar que, a vida de fulana de tal é uma maravilha e que, mesmo que haja alguns probleminhas do dia a dia, seja fácil os resolver, mas o livro nos prova que o velho provérbio popular é verdadeiro; pimenta nos olhos dos outros é refresco. Na verdade, cada um tem o seu ''cada um''. 

Quanto ao final, usarei um termo de época que acabou sumindo do nosso vocabulário com o passar dos anos e que poucos ainda usam - talvez somente os mais experientes -, e que certamente o amigo Rubens irá reconhecer, É ESTUPENDO! O leitor acaba se deparando com mais surpresas.

Rubens Francisco Lucchetti, além de autor é roteirista. ''O Fantasma de Tio William'' foi escrito originalmente em 1940, se tornando novela de rádio em 50. Depois disso, foi reescrito para a a série Vaga-Lume. Não sei se existe algum curta baseado na obra, mas caso não tenha, certamente cairia muito bem como roteiro para cinema.

Infelizmente, em conversa recente com o autor, fiquei sabendo que o livro ''O Fantasma de Tio William'' não se encontra mais disponível para compras, esta versão que adquiri estava entre os últimos exemplares. Mesmo assim, é um livro RECOMENDADÍSSIMO para todas as idades e o classifico com 5 estrelas. Uma leitura interessante, divertida e repleta de surpresas dentro de um universo assombrado. Parabéns ao querido Mestre do horror, Rubens Francisco Lucchetti.



Ah, e para concluir a matéria, quero convidar a todos para acompanharem as novidades do Marcas Literárias. Em breve teremos uma entrevista superlegal com o R.F. Lucchetti. Fiquem de olhos abertos e não deixem de conferir, vai ser muito bom conhecer um pouquinho mais do autor.

Um abraço a todos e fiquem a vontade para exporem as suas opiniões nos comentários.

Valeu!


Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Cara!!! Que show!!! A resenha ficou ótima e não tenho dúvidas de que o livro do Grande Mestre é maravilhoso!!!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Fernando, valeu!!! Nossa, eu estou bem feliz com a leitura maravilhosa que fiz. O Lucchetti está de parabéns.

      Um forte abraço.

      Excluir
  2. Show! Parabéns ao escritor Rubens Francisco Lucchetti pelos livros incríveis e ao senhor Leonardo pela resenha maravilhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu senhora Christieh, fico contente com o elogio. Beijos!!!

      Excluir
  3. A capa desse livro me lembra os paradidáticos que a escola fazia os alunos lerem, hahahahh
    Enfim, sempre que vejo alguém resenhando algum autor brasileiro que escreva livros do gênero do meu interesse, com elogios que realmente parecem ser sinceros, eu fico com a consciência meio pesada por ainda não conhecer quase nenhum autor aqui da nossa terrinha. Uma grande falta de patriotismo. Preciso mudar esse quadro urgentemente, haha

    Abraço,
    Mago e Vidro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tisa, obrigado novamente pela visita. Realmente, o livro do Rubens foi usado em sala de aula, assim como outros didáticos. Estou adorando minhas leituras recentes, lembrando e descobrindo talentos nacionais.
      Vou acompanhar teu blog também. Valeu!!!

      Excluir
  4. Ótima resenha, Léo. Já amo um terror misturado com suspense, então... ele já me ganhou bem aí....hehehehhehehheheeh

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd