quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Post especial: ''Princípio vital - A crônica'', último texto 2015

Bom galera, e aqui estou eu para o último post de 2015 aqui no Marcas Literárias. Em pensar que tudo passou tão rápido a partir de certo momento que num piscar de olhos já estávamos todos comemorando o Natal. Mas bem, chegamos ao final de mais um ano e eu quero compartilhar com você uma pequena crônica.


Princípio vital - A crônica
(último post do ano 2015)

Tudo passou assim, correndo, fugindo, passando e pulando como coelhos no esverdeado horizonte que vi.

Dias fatídicos, horríveis mas fascinantes que acolhem, que marcam o estado atual que levo aqui.

Pessoas comuns, do nada, de longe, ali e acolá. Que chegam, sentam, bebem (um café), que vêm pra somar.

Cenários com números, letras, propagandas sem cessar. Dias de glória, que nascem e eu vou levar.

Amigos daqui - do peito. Aprendi a abraçar, admirar, traçar (aquelas regrinhas), brandar também, (e por que, não?).

Família que vi chegar, falar de mansinho e que mesmo morta, nasceu, renasceu... forte, corajosa, disposta a viver. (Que traz talento na alma, amor no coração e muito a dizer
).

Quantas surpresas, Leonardo! Que beleza! 

E a parte que me toca? Cadê ela, carioca?

Realizei, escrevi, reinventei, amei...

Chorei, bati no peito e disse '' sou capaz '', insisti, lutei (ainda mais).

Descansei, aplaudi, conheci, somei, baguncei, cresci (em corpo, alma e espírito), mudei...

Depois, amei novamente.

Descobri (muito), gritei, pensei, revi, calculei.

Imaginei o depois, acordei, trilhei, pulei obstáculos e finalmente cheguei.

Vesti novamente a camisa do time do bem, patrocinado pela coragem no peito e força nas costas, que vai além.

Joguei o jogo até o final e mesmo cansado entendi que é necessário trocar passes, contar com o amigo (do lado, talvez no auge), enquanto você toma fôlego para os próximos passos (e quedas, talvez).

Mais uma vez me convenci de que o mundo está acabando (de verdade!) e que nós somos os malfeitores (covardes!).

O bem e o mau vêm de nós, fica em nós e sempre sairá de nós. A escolha é minha e sua. Que tal soltar a voz e ser veloz e feroz (mas para o bem, rapaz de careta atroz!).

Mais uma vez me convenci que amar não é Matemática, não é definição exata.

(Cada um age como um pequeno acrobata!).

Sem rimar, pra terminar...

Lembrei que demoramos anos para conquistar a confiança do próximo mas que em frações de segundos podemos a destruir.

E o mesmo vale para o caráter, nossas atitudes que nos definem, não nossas palavras (não é mesmo, Joseph Blatter?).

Quero tarefas e lições, vitórias e muita inteligência para entendermos que:

Política não se discute (se deve fazer - prometeu tem que cumprir);

Religião se aceita (nem todo macumbeiro é do mal e nem todo católico ou cristão tem Deus em seu coração);

Sexualidade e raça devem deixar de ser tabu e piada nessa sociedade hipócrita e atolada.

Uma voz, um grito. Um lembrete da humanidade:

SOMOS TODOS IGUAIS, MEU COMPADRE.

---

Então é isso amigo literário.
O meu muito obrigado a você que me acompanhou neste ano. Espero as suas visitas novamente em 2016.

Abraço e excelente réveillon. 


Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Nossa que maravilha de texto! Realmente disse muito nesse pequeno texto muito bem elaborado por ti. Feliz 2016 Leonardo, e que cada um de nós possamos realizar aquilo que realmente desejamos. Feliz ano novo para todos os amigos da nossa querida literatura brasileira. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado mano, fiz no improviso, de repente. Feliz ano novo pra ti também. Aguardo suas visitas ano que vem.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Obrigado Érica, pra você também. Beijos.

      Excluir
  4. Ai que inveja evangélicaaaaa!!!!
    Olho esquerdo se dissolvendo em lágrimas!!!
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo bem emotivo esse Fernando. Forte abraço.

      Excluir
  5. Nossa que lindo você escreve muito! Parabéns por este dom.
    Feliz Ano Novo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado minha querida Luh. Feliz Ano Novo. Beijos.

      Excluir
  6. Que texto incrível, gostei muito do jeito que você escreve, principalmente das partes rimadas que deram uma espécie de ritmo interessante ao texto.
    Parabéns, já seguindo no Wattpad para dar uma olha nos seus outros texto logo mais.
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Jason. Fique a vontade para voltar quantas vezes quiser.
      Abraços.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd