segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Poesia: ''Loquela''


Loquela

Cheguei, parti
Parti com cinismo
Pensei na dor
A dor que nunca acabou

Sei o mal do meu mundo
A decepção dos meus sonhos
A razão das minhas lágrimas
A certeza aguda da minha partida

Tentei, iludi
Sorriso amarelo sorri
Indignado existi
No fim da linha me vi

Lutei caindo no abismo
A batalha do apocalipse
Voei saltando nas nuvens
O voo do jovem Ícaro

Poder escapar
Sem questinar o mundo
Tantas vidas mudar
E minh’alma jamais entender

Texto original: Sáb 27 Abr 2013 – 23h59min


Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Adorei a poesia.

    Confesso, não sou muito fã de poesia, mas as suas são diferentes, são agradáveis. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Gabriel.
      Mas quanto as outras poesias de outros escritores, então, são desagradáveis? Rss.
      Um forte abraço e obrigado pela visita, você é sempre bem vindo.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigado, em breve novas poesias aqui no blog.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd